Shirley.comtudo
Open Panel
ALE-RR

Escola do Legislativo oferta curso de espanhol para servidores da Defensoria Pública

shirleycontudo

DSC 2383

Acordo de cooperação técnica com a Assembleia Legislativa permitirá a melhoria dos atendimentos jurídicos à população

Escola do Legislativo oferta curso de espanhol para servidores da Defensoria Pública

Para ajudar a Defensoria Pública Estadual (DPE) a prestar um melhor atendimento, a Assembleia Legislativa, por meio da Escola do Legislativo, vai disponibilizar aulas de espanhol para os servidores. A instituição presta assistência jurídica gratuita às pessoas sem condições de pagar um advogado particular.

A iniciativa é fruto de um acordo de cooperação técnica firmado essa semana entre ambas as instituições. O curso inicia na próxima quarta-feira (19) com vagas disponíveis para 50 servidores. As inscrições serão realizadas na instituição e a Escola do Legislativo irá até lá para ministrar as aulas.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (Solidariedade), explicou que a ideia surgiu da dificuldade apresentada pelos servidores da DPE no diálogo com imigrantes, que representam uma parcela significativa dos atendimentos realizados atualmente na instituição. “A Escola do Legislativo vai dar aulas para estes servidores para facilitar o diálogo com pessoas de outros países. Nossa preocupação é facilitar o atendimento e agilizar mais esse trabalho.”

O defensor-público geral do Estado, Stélio Dener, afirmou que a instituição atende a cerca de mil imigrantes por mês. Ele explicou que a instituição tem um Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional, mas que a instituição ainda carece de alguns tipos de curso. “A proposta é que a Escola do Legislativo venha nos ajudar para levarmos aos servidores uma estrutura melhor, voltada para as pessoas que atendem a população.”

O curso de espanhol será apenas o início desta cooperação técnica. Posteriormente os servidores terão acesso aos demais cursos ofertados pela Assembleia Legislativa e, em contrapartida, o acordo prevê que a DPE contribua com cursos na área jurídica voltados para a população, também por meio da Escola do Legislativo.

 (Fonte: SupCom ALE-RR)

Postagens Anteriores

folha

Câmara Federal define estudos para cidadania e desenvolvimento do país

Entre os temas aprovados, está a proposta de cidades inteligentes dos deputados Haroldo Cathedral e Francisco Júnior. (Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados)

Os membros do Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara dos Deputados (CEDES) aprovaram, no inicio da semana, os temas prioritários para o biênio 2019/2020.  Educação, custos tarifas de energia elétrica, dívida pública, saúde e cidades inteligentes foram os temas definidos pelo atual colegiado, que terá pela frente o desafio de aprofundar discussões e buscar soluções inovadoras para o país.

Entre os temas aprovados, está a proposta dos deputados Haroldo Cathedral e Francisco Júnior (PSD-GO) de Cidades Inteligentes. O estudo pretende identificar boas práticas que possam ser adotadas e multiplicadas para melhorar a qualidade de vida da população nos centros urbanos brasileiros. Para o deputado Haroldo, o referido projeto vem ao encontro desta busca atual por um novo modelo de governança e eficiência de gestão.  “A ideia é integrar os setores da administração pública com as necessidades da sociedade, a fim de desburocratizar o atendimento e universalizar o acesso aos serviços. Isso permitirá o aumento do controle dos gastos públicos e melhoria dos processos decisórios de interesse da coletividade”, afirmou.

O tema Custo da Energia Elétrica foi proposto pelo deputado José Priante (MDB-PA) e terá como objetivo buscar alternativas capazes de reduzir as disparidades tarifárias aplicadas em cada região e estado do país. No tema Educação, o CEDES vai analisar as causas e as consequências da evasão escolar, além de contemplar a formação e a remuneração dos professores, a qualidade do ensino público e a participação da sociedade na educação brasileira. 

Sobre a questão da Saúde Pública, a proposta do deputado Dr. Luiz Ovando (PSL-MS) é investigar o impacto resolutivo e econômico na saúde do credenciamento de clínico. A Dívida Pública Brasileira é outro tema que volta a ser objeto de estudo, após 14 anos da realização da primeira publicação do Cedes.

De acordo do Haroldo Cathedral, todas as propostas aprovadas serão integradas em um grande projeto voltado para o fortalecimento da cidadania e melhoria da qualidade de vida da população brasileira.

Os estudos empreendidos pelo Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara Federal vão resultar em relatórios de alta especialização técnica e cientifica, com potencial de transformar as realidades econômica, política e social do país.  Esses documentos servirão de instrumentos de fundamentação para elaboração de Projetos de Lei e Indicações ao Poder Executivo.

(Fonte:Ascom Dep. Haroldo Cathedral)

Postagens Anteriores

Zap Chame é ferramenta reconhecida na defesa dos direitos das mulheres

shirleycontudo

ZapChame Aeroporto Foto Alex Paiva 22

Serviço é divulgado pela ONU para ajuda a mulheres vítimas de violência ou que possam estar sendo aliciadas

Zap Chame é ferramenta reconhecida na defesa dos direitos das mulheres

A tecnologia é uma aliada do Centro Humanitário de Apoio à Mulher (Chame) no combate à violência de gênero. O Zap Chame, serviço de atendimento às vítimas pelo WhatsApp, tem se fortalecido como uma ferramenta eficaz e é reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas) como uma referência contra crimes como o tráfico humano, assim como o Núcleo de Combate ao Tráfico de Pessoas, ambas ações da Assembleia Legislativa.

Criado em 2016, o Zap Chame é administrado por plantonistas capacitadas para identificar cada caso e encaminhar aos órgãos competentes. De acordo com a coordenadora do serviço, Lielma Tavares, a ferramenta atende qualquer pessoa que tenha dúvidas sobre seus direitos. “Não atendemos especificamente as mulheres, mas também quem sofre algum tipo de violência e tem dúvidas ou vergonha de denunciar”.

De janeiro até o dia 31 de maio deste ano, foram atendidas 101 mulheres, entre brasileiras e venezuelanas. “Quando essas mulheres entram em contato com a gente, nossa equipe, prontamente, identifica qual a demanda e a maioria está relacionada à violência psicológica”, destacou. 

Por meio da ferramenta, é prestado todo auxílio, desde o suporte psicológico até o jurídico. A coordenadora do Zap Chame ressalta que o aplicativo garante maior sensação de segurança às vítimas, pois muitas ainda temem procurar uma delegacia. 

Atendimentos

Em 2018, o Zap Chame atendeu 27 mulheres venezuelanas e 2 guianenses. De acordo com a coordenadora, a ajuda geralmente é prestada por pessoas próximas. “Muitas procuram o Zap Chame por intermédio de brasileiras, como uma vizinha. Elas mandam mensagens pelo aplicativo, são orientadas e atendidas”. 

Por meio do aplicativo WhatsApp, qualquer pessoa pode pedir ajuda no número (95) 98402-0502. O serviço funciona 24 horas por dia. Pessoalmente, mulheres que se sentem em situação de violência podem ser acolhidas pelo Chame, localizado na rua Coronel Pinto, nº 524, no Centro. O órgão disponibiliza apoio psicológico, social e jurídico.

Tráfico de Pessoas

Roraima está entre as principais rotas de exploração sexual do país. Devido a isso, foi criado um núcleo específico para combater o tráfico de pessoas com essa finalidade. As atividades no entanto, também combatem outras modalidades de tráfico de pessoas. O serviço está ligado à Procuradoria Especial da Mulher, e é disponibilizado de maneira gratuita pela Assembleia Legislativa de Roraima.

O Núcleo de Promoção, Prevenção e Atendimento às Mulheres Vítimas de Tráfico de Pessoas funciona na avenida Ville Roy, nº 5717, sala 208, no Centro de Boa Vista. Mais informações pelo 3624-8073.

(Fonte: SupCom ALE-RR)

Postagens Anteriores

folha

Atletas do programa Abrindo Caminhos conquistam 15 medalhas em campeonato de Jiu-Jítsu

O evento reuniu 500 atletas de Roraima, Manaus e da Venezuela

Cinco medalhas de ouro, 8 de prata e 2 de bronze. Essa foi a conquista dos atletas do programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima, no campeonato Boa Vista Open Gi e No-Gi de Jiu-Jítsu, segunda edição.  A competição ocorreu neste domingo (09), no Ginásio Hélio Campos, bairro Canarinho.

Participaram onze atletas de 8 a 17 anos do programa, que treinam em Boa Vista e no Núcleo da Assembleia Legislativa em Alto Alegre. O evento esportivo reuniu 500 atletas entre crianças, adolescentes, jovens e adultos de todo o Estado, além de Manaus-AM e da Venezuela.

Representando Alto Alegre, Marc Emanuel Assunção, de 13 anos, conquistou a medalha de ouro na categoria meio-pesado de 14 a 15 anos. “Eu vim confiante, e consegui aplicar tudo o que pude, treinei bastante, e consegui sair com a vitória”, disse.

Uma lesão no ombro não foi um obstáculo para a atleta Hewellen Gabriela Brito, de 16 anos, também do município de Alto Alegre. Ela ganhou a medalha de prata na categoria pluma, e agora coleciona 15 medalhas. Essa luta marcou o retorno dela ao esporte depois de um ano afastada. “Para mim, sou vitoriosa por entrar no tatame. Agora não paro mais, tenho incentivo, e no próximo campeonato vou voltar com tudo”, disse. 

Para o professor de jiu-jítsu, Leandro Pacheco, a expectativa da equipe é intensificar os treinos para participar de mais campeonatos, e dessa forma, aumentar a representatividade nos eventos de luta. “Os atletas estão dedicados. O treinamento é puxado, porque a gente precisa sair da zona de conforto”, explicou.

Preparação

Para a coordenadora do Abrindo Caminhos, Viviane Lima, os resultados alcançados são resultado do trabalho dos treinadores, que acompanham de perto os atletas.  O programa passou a oferecer atendimento psicológico para quem for competir, para que os atletas estejam preparados para lidar com as expectativas e a pressão no esporte.

“Além da preparação física, é importante preparar os alunos antes da competição, para saber que na vida se ganha e perde. Por isso, daqui pra frente, eles serão acompanhados por um psicólogo na unidade”, disse

Confira a lista dos atletas que conquistaram medalhas neste campeonato:

Ouro

Ana Tereza Oliveira da Silva   – categoria pluma: Gi

Marc Emanuel Santos Assunção – categoria meio pesado Gi 

Dircelly Oliveira  –  categoria pesado: No-Gi 

João Victor Araújo -  categoria 14/15 anos graduado absoluto: Gi

Thiago Silva - categoria 14/15 anos graduado pesado: No-Gi

Prata

Gleidison Santos –  categoria leve: Gi

Hewellen Gabriela Silva Brito  – categoria pena: Gi

Liandra Cruz Souza –– categoria galo: Gi

Mateus Ryan de Sousa Leal –  categoria pesado: Gi

João Gustavo Pinho Rodrigues –  categoria pluma : Gi

João Victor Araújo - categoria graduado pesado: Gi e categoria 14/15 anos graduado pesado: No-Gi

Thiago Silva -  categoria graduado absoluto: Gi

Bronze 

José Mariano Trindade – categoria galo: Gi

Thiago Silva -  categoria 14/15 anos graduado pesado: Gi

(Fonte: SupCom ALE-RR)

Postagens Anteriores

Corpo de Bombeiros inicia Curso de Resgate e Atendimento Pré-Hospitalar

shirleycontudo

Curso de Resgate e atendimento Pré Hospitalar 1

O curso teve início nesta segunda-feira, 10, e irá especializar 29 militares para o atendimento pré-hospitalar

Corpo de Bombeiros inicia Curso de Resgate e Atendimento Pré-Hospitalar

O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima deu início, na manhã desta segunda-feira, 10, a mais um curso de aperfeiçoamento para seus militares. O CRAP (Curso de Resgate e Atendimento Pré-Hospitalar) contará com a participação de 29 militares, sendo 27 bombeiros e dois do EB (Exército Brasileiro).

O CRAP tem por objetivo proporcionar a capacitação dos militares do CBMRR para exercerem a função de socorristas, levando em consideração as novas demandas operacionais, aliadas às novas doutrinas na área de atendimento pré-hospitalar, preparando o profissional para atendimento das mais diversas situações operacionais.

  

O curso terá carga horária total de 584 horas-aula, distribuídas em oito módulos, englobando aulas teóricas, práticas, visitas técnicas e estágio operacional. A previsão de encerramento do curso é para o dia 12 de julho. 

O coordenador do curso, o capitão do CBMRR Sidney Fernandes Araújo, detalhou como irá ocorrer a capacitação. “O curso visa tratar várias filosofias, assim como implantar uma doutrina focada na gestão do atendimento pré-hospitalar em cenários, observando normas técnicas e metodologias, dentro de uma área que está constantemente em evolução. Há necessidade desse aprimoramento técnico dos profissionais para prestar um atendimento de maior qualidade à população”, disse.

  

O comandante geral do CBMRR, coronel Jean Cláudio de Souza Hermógenes, destacou a importância de manter a tropa em constante aperfeiçoamento. “Uma forma de motivar a tropa é a capacitação e a especialização. Então, é mais um curso para melhor atender a nossa população. É um curso extenso e muito técnico que especializará parte do nosso efetivo para atuar diretamente no Resgate”, afirmou.  

Para ministrar a aula inaugural do curso, o CBMRR convidou o tenente da reserva, Flávio de Araújo, um dos pioneiros do Resgate em Roraima. Ele contou um pouco de sua história como socorrista, falou das dificuldades encontradas no início e destacou principalmente a importância do amor a profissão.

“Recebi o convite na sexta-feira só para contar um pouco da história de como foi a implantação do Resgate para essa turma que vai começar esse curso, mas eu me surpreendi. Não sabia que iriam estar todos aqui e eu fiquei muito emocionado, porque a gente que trabalha com resgate trabalha com muito amor e foi isso que eu quis passar para os novos bombeiros”, ressaltou.

(Fonte: Assessoria de Co,unicação)

Postagens Anteriores

folha